um mês: Bah responde

Sim! Passou só um mês desde que parei de tomar café da mamãe e comer docinho da vovó, e parece que faz uma eternidade. Mas pera que concentrei todas as perguntas que recebi, e conto pra vc:

Como é viver [Um mês] do outro lado do mundo?

A vida começou a ficar boa uma semana depois da chegada, assim que o Jet Lag passou e que a rotina de aulas e de vida normal começou a tomar forma. Parece estranho [principalmente pra mim que detesto rotina], mas de fato jet lag acaba com você.

Mas tirando isso, é diferente, é estranho, é legal, é empolgante. É uma sensação de ser turistão, com eu queromoraraquiprasempre, com euquerominhamãe, com comoéqueeufaçopranuncamaisirembora, com um pouco de porqueeuvimpracáMeuDeus, com GraçasaDeusqueeutoaqui, tipo umas 4 vezes por dia semana.

Easy-peasy-as-lemon-squeeze!

O sotaque australiano é difícil?

Não, ainda não entendo uma palavra. Outro dia tinha um casal no ônibus e achei que estavam falando em sueco, mas era inglês mesmo.

e61f8ac7587a5103d69531f95e79e41677e64b69c3e0beb5d287e2397df4ada1.jpg

Como é viver sem trabalho, com quase 30, do outro lado do mundo?

Pela primeira vez, me deparei nessa situação de “parece que estou de férias, só que não”, e foi bem estranho. Afinal, estou em um dos países mais bonitos do mundo, MAS ainda sem poder gastar, pois a ideia é estudar mais e mais, e ficar um bom tempo por aqui.

Então, assim que de fato, conseguir estabelecer uma fonte de renda, os planos de viagens longas e maravilhosas começarão. Enquanto isso, estamos aproveitando para conhecer beeeeem essa que é a melhor cidade do mundo para se viver.

Além que esperar a poeira baixar, agora foi a hora de começar a procurar trabalho por aqui. Além de ajudar nos gastos do dia-a-dia, trabalhar é bom, edifica o ser humano, não é mesmo?

Com isso, começou a correria para tirar os certificados. Aqui, para cada função, o ideal é que tenha um certificado específico, como: RSA (treinamento para trabalhar em estabelecimentos que vendam bebidas alcoólicas), Police Check (para conseguir ser cleaner), Working With Children Card (se eu quiser trabalhar como nanny) e First Aid – primeiros socorros – (tbm pra trabalhar como Nanny).

Saudade da família

A gente nem pensa pra não surtar. Ta sempre tudo bem, como se tivesse de férias e segue o enterro jogo. rs. Próximo assunto.

A Austrália é um Brasil que deu certo?

Não, não é! A Austrália não tem NADA A VER COM O BRASIL. Só porque os Aussies são educados e foram colonizados por Europeus, tem a temperatura média parecida, não quer dizer que sejamos parecidos, e nem que tivemos as mesmas oportunidades, pelo contrário. É muito diferente! Não somos Ruthinha e Raquel.

Nossa história é completamente diferente da australiana, então, não tem como comparar e julgar desta maneira. Temos pelo menos o dobro de anos que eles desde a colonização, sofremos anos de escravidão e extrativismo exacerbado, enfim, não tem nada a ver.

tonho-da-lua-marcos-frota-abraca-escultura-que-fez-para-ruth-gloria-pires-em-mulheres-de-areia-1993-1456443877910_940x590.jpg

Brasileiro ajuda brasileiro?

Sim! Muito! Pra KCT! Aqui é Brasil poHa!

gretchen

A Austrália é o que eu esperava?

Assim como São Paulo não é Brasil, não posso dizer que conheço a Austrália. Tô a 1 mês morando apenas em Melbourne, então, não dá pra falar sobre o país. MAAAAAS hoje também curiosamente eu estava conversando com uma amiga nova (brasileira) sobre como está sendo essa experiência aqui. De fato, pra ambas, é bem diferente do que imaginamos. Como? Te digo:

. De fato é mais fácil e mais “barato”;

. seu trabalho vale mais;

. o dinheiro que você ganha com qualquer trabalho 1/2 periodo, você consegue pagar as contas e morar bem. Mas não me vem pra cá sem dinheiro, pelo amor!

. tem segurança [essa sensação é impagável];

As coisas funcionam?

sim! e isso faz uma baita diferença no seu dia-a-dia. O governo fazer a parte dele e o cidadão ser consciente [e punido caramente quando faz merdinha] te economiza saúde, disposição e dinheiro. Pois quando você chega em casa, você tem disposição pra cozinhar, tempo pra ir no mercado, e etc.

A vida mudou demais?

Muitas vezes o que a maioria das pessoas que vem pra cá pintam é que aqui é maravilhoso, e que de repente, estão vivendo uma virada. Mas a verdade é que essas pessoas precisaram sair do país delas, para sair de casa e ver um por do sol.

Pessoas que não aproveitavam a vida no Brasil, não viajavam e que só reclamam, vem pra cá e veem tudo como se fosse uma novidade. Legal, acho que todo mundo tem que ter essa oportunidade, mas isso não quer dizer que aqui é mara e o Brasil uma caca. Aqui temos menos oportunidades de fazer a quantidade de coisas que poderíamos ter feito no Brasil com a mamãe por perto,  pelo menos enquanto não nos estabelecemos.

Se eu tenho um conselho?

Sim e um bem útil: Para de perder tanto tempo limpando casa. Serião. Aqui a galera é de boaça e vc descobre tanto tempo que perdeu limpando janela toda semana. Não precisa ser porquinho, mas gente, calma. A gente é muito louco aficcionado no Brasoca.

Take it easy!

louça.jpg

Saudades já.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.