Roteiro histórico em Minas Gerais

Minas Gerais é um dos meus estados preferidos do Brasil.

Dono das cachoeiras, história e culinária de matar qualquer brasileiro de orgulho, é o lugar que passamos 10 dias viajando e amando loucamente cada pedacinho de chão.

Rodamos mais de mil quilômetros por Minas Gerais, passamos por centenas de cidades e ficamos naquelas que tinham a ver com que estávamos buscando: história do Brasil.

No nosso roteiro estavam inclusas: Aiuruoca, Tiradentes, Congonhas, Ouro Preto, Mariana, Lavras Novas e BH.

Planejamento

Pra iniciar nossa primeira viagem mais longa de carro, vimos as cidades que queríamos parar, a verba e os dias que tínhamos disponíveis. No planejamento, ficaram para trás cidades sensacionais, mas que merecem vááááários dias de estadia, e um pouco mais de grana, como: Capitólio, Conceição do Ibitipoca, Conceição do Mato Dentro, Brumadinho e Diamantina, são exemplos de cidades que ficarão pros 90 feriados que temos esse ano, e permanecem na lista do Must Go!

Fizemos a lista de cidades, hotéis escolhidos e reservados, rota feita no Google Maps (clique aqui pra acessar o link da rota), pesquisamos os pedágios, fizemos a conta da gasolina e reservamos nosso cash. No final do post tá toda a continha!

Rota MG

Alugar o Carro:

Pra começar do começo, rs, alugar um carro pode sair o dobro do preço se você devolver em outra cidade que não a que você alugou. Nossa primeira ideia era alugar em SP e devolver em BH. Por conta disso, pagaríamos 760,00 A MAIS, só pra devolver em tal distância. Por isso, fomos de avião até BH (duas passagens saíram por R$200,00) e tivemos que dirigir mais. Logo, quando o assunto é verba, precisamos decidir entre conforto e fazermaisummilhãodecoisas.

Alugamos lá em Confins um carro pela AVIS e rumamos direção ao Sul do Estado pela BR381 (Rodovia Fernão Dias). O carro não era dos melhores no quesito limpeza, maaaaas Vamo-que-vamo, né BRAZEL?

Pé na estrada:

458km depois de BH e 6 horas, a primeira parada foi em AIURUOCA. Cidade de nome engraçado, 6.000 habitantes e mais de 300 anos de história. É repleta de trilhas, cachoeiras e vistas de tirar o fôlego!

Ficamos na Pousada Canto das Bromélias. SENSACIONAL! Localizada na Serra dos Garcias, fica a 1.700m de altitude, pequenininha, com chalés limpíssimos, lindos e confortáveis.

Pousada Canto das Bromélias, Aiuruoca - MG

A infra de lá é coisa primorosa! Chalés de estrutura de madeira e vidro, comida mineira deliciosa, piscina natural e uma vista incrível, o esquema é pra descansar e curtir as 7 cachoeiras próximas.

IMG_1838.JPG

IMG_1825
Cachoeira dos Garcias, Aiuruoca – MG

A pousada só funciona com reserva antecipada pelo WhatsApp do Dadá (35) 9969-8351 e custa em baixa temporada, R$200,00 por pessoa por dia.

Nesse valor já está incluso o atendimento excepcional <3, um MEGA café da manhã, almoço caseiro delicioso e caldo a noite. Juro, é muita comida!

Lá em Aiuruoca tem muita cachoeira e cavalgada. Como ficamos apenas 2 dias e pra descansar, conhecemos o Poço de Bernardo, e a cachoeira dos Garcias que estava com a água congelante!!!

Está nos planos voltar e ficar muitos outros dias, pois é de fato sensacional.

Saindo de lá, rumo à TIRADENTES, pegamos a estrada que passa pela cidade de CRUZÍLIA, famosíssima pela produção de queijos premiados e outras delícias. Não tem erro pra chegar na loja principal. É bem na saída da cidade.

IMG_1897.JPG

Essa rota é toda nominada pela Estrada Real. De lindas paisagens e muita história, trata-se de um conjunto de estradas e caminhos que foram um dia os Caminhos do Ouro e das pedras preciosas. Ligavam Paraty-RJ até Diamantina.

O Barroco

Já estamos em rota-barroca.  Movimento de arte-sacra europeu, muito difundido no Brasil quando ainda colônia de Portugal. Tem como característica principal a escultura realista em madeira, muitos adornos, a douração e policromia da madeira. Estar em uma igreja barroca pode ser pesado e assustador. Pois é de fato um movimento nascido da contra-reforma de Luthero, que visava levantar a moral da igreja católica, trazendo mais e mais fiéis, através da representação teatral e dramática de paraísos e sacrifícios dos santos e de Jesus Cristo.

Os maiores artistas e mestres dessa cultura no Brasil, foram Aleijadinho (escultor) e Athaíde (pintor).

Em Tiradentes

Tiradentes, nossa segunda parada, é uma cidade pequena e com um centro histórico lindíssimo. Cidade super segura de andar de dia e de noite, com muitas opções de restaurantes bons e muito ponto turístico, que conta a história do Brasil colônia, da luta pela independência, e claro, do catolicismo no Brasil.

IMG_3748.JPG

A igreja Matriz de Santo Antônio é, segundo guias da cidade, a segunda igreja mais rica em ouro do Brasil. Todas as sextas, sábados e domingos, acontece às 20h os Concertos ao Órgão. infelizmente não conseguimos ficar para ver =/

IMG_2015.JPG

A igreja que mais gosto de Tiradentes é a Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Foi construída por escravos, é bem modesta, e muito mas muito bonita. Ela é meio torta, devido ao trabalho noturno, com pouca luz, que foi construída.

Igreja Nossa Senhora do Pretos, Tiradentes - MG, BR
Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos – Tiradentes – MG, BR

Outras duas visitações que valem a pena no roteiro em Tiradentes são: O museu Casa Padre Toledo e o Museu da Liturgia.

O Padre Toledo foi uma figura importante no movimento da inconfidência mineira. Quando descoberto foi degredado, e teve os bens vendidos.

Na casa é possível contemplar a arquitetura do século XVI/XVII e pinturas no teto originais. Peça a visita guiada! É muito rica!

Museu Casa do Padre Toledo, Tiradentes - MG, BR
Museu Casa do padre Toledo, Tiradentes – MG, BR

Já no Museu da Liturgia, você mergulha no audio-visual da arte sacra, tanto na representação de objetos quanto nas músicas, rituais e curiosidades desde o século XVI.

IMG_1979
Museu da Liturgia, Tiradentes – MG, BR

Onde ficar em Tiradentes:

Ficamos na Pousada Bárbara Bela, que não fica no centro histórico, mas tem bastante conforto, piscina, chuveiro mara, por um preço bacana. Foram R$ 570,00 para 2 pessoas por 2 dias (R$ 142,00 por pessoa por dia). O café da manhã poderia ser com menos coisas e mais coisas feitas na hora.

Indicação mais em conta e com boa localização pra quem vai fazer tudo a pé, é o Hostel Udara. Eles tem preços a partir de R$ 70,00 por pessoa.

IMG_1971.JPG

Congonhas

Seguindo viagem, a próxima parada foi Congonhas do Campo. Paramos nessa cidade por meio dia, e vale muito a pena, para contemplar a obra mais importante do Mestre Aleijadinho: As Capelas dos Passos, na Basílica Bom Jesus do Matosinho.

IMG_2135.JPG
Basílica Bom Jesus do Matosinho, Congonhas – MG, BR

Mas antes de contemplar essas capelas, o ideal é visitar o Museu de Congonhas que fica bem ao lado. Inaugurado faz pouco mais de 1 ano, o museu conta a história da construção da Basílica de Bom Jesus do Matosinho: obra que já foi o maior museu a céu aberto do Brasil, de forma bem detalhada e muito interativa.

IMG_2095 Congonhas - MG, BR
Museu Congonhas, Congonhas – MG, BR

As Capelas dos Passos são realmente impressionantes. São 6 capelas que contam a paixão de Cristo, bem em frente à Igreja.

IMG_2089.JPG
Capela dos Passos, Congonhas – MG, BR

Entre as duas, temos também outra maravilha da história da escultura no Brasil: os Doze profetas de Aleijadinho. Esculpidos em pedra sabão e já bem judiados pela ação do tempo e dos vândalos, são enormes e de uma riqueza inenarrável.

IMG_2153IMG_2155IMG_2154

Ouro Preto

Seguindo viagem 2h depois, nossa pousada foi em Ouro Preto. Como já vínhamos vindo de hospedagens mais caras, em Ouro Preto decidimos por ficar em Hostel.

Paramos no Hostel Imperial. Limpo, aconchegante e simples, foi nosso ponto por 3 dias durante a exploração de Ouro Preto. A diária foi de R$ 120,00, pois ficamos em quarto duplo (R$ 60,00 por pessoa)

Como a locomoção não é fácil, sempre prefira hospedagens em locais próximos ou muito próximos à Praça Tiradentes.

O que fazer em Ouro Preto

Ouro Preto é uma cidade linda, pitoresca, como nenhuma outra no Brasil. Com MUITAS ladeiras e uma riqueza histórica assustadora, respira Inconfidência Mineira.

As principais atrações são as visitações de igrejas barrocas, trilhas, visitação de minas de Ouro e, claro, COMER!

A maioria das igrejas cobra entrada para visitação (cerca de R$ 10,00), e não permite fotos de seu interior.

Igreja Nossa Senhora do Rosário, Ouro Preto - MG
Igreja Nossa Senhora do Rosário, Ouro Preto, MG – BR
IMG_2174.JPG
Igreja Nossa Senhora do Pilar, Ouro Preto – MG

IMG_2202.JPG

Ouro Preto é sensacional!

Se você tem disposição, pode ir de Ônibus e andar de táxi + canela por dentro da cidade.

Se não tem disposição, precisa dirigir bem se for de carro, pois as ladeiras são bravas de verdade! Parar o carro também não é fácil. Lá tem a famosa Zona Azul, que custa R$2,00 por hora.

IMG_2319

IMG_2426
Museu da Inconfidência, Ouro Preto – MG

IMG_2293

Para comer, existem opções para todos os Bolsos. Desde o “coma a vontade e delícia por R$ 13,00” até os restaurantes mais sofisticados que tocam Jazz.

De todos, o que não conseguimos parar de ir foi um café bem na praça Tiradentes chamado Fábrida de Chocolate.

O bolo de fubá com calda de erva cidreira é simplesmente divino! E os cafés? Aff.. Morri de tanto tomar café delicioso!

IMG_2166.JPG

O que não fiz mas gostaria de ter feito em Ouro Preto?

  • Subir o Pico do Itacolomi. É dificil porque o tempo está sempre fechado no pico. Se pegar um dias sem nuvens, vá, pois a caminhada é sensacional.
  • Visitar uma Mina desativada. Não conseguimos ir pelo tempo que nos sobrou. Mas está na lista de quando voltarmos pra lá.

Mariana

De Ouro Preto, fomos dar um pulinho em Mariana. A primeira capital do estado, é uma fofura de cidade, que está passando por uma séria crise, pós catástrofe ambiental.

Senti a cidade meio triste. Sim, isso é muito subjetivo, mas em 2005 quando estive lá, me pareceu que tudo estava mais vivo e bonito.

PIC_0180.JPG

IMG_2125.JPG
Essa foto é do Museu de Congonhas, da exposição Agridoce. Relata o desastre em Mariana.

LAVRAS NOVAS também foi só passagem. Cidade de dificílimo acesso (estrada de terra, com muitos trechos para passagem só de 1 carro), é a cidade da aventura.

Precisamos voltar lá pra ficar e aproveitar os passeios de quadriciclo e cachoeiras que não tivemos tempo. Bem, agora que já sabemos o caminho, ninguém segura!

IMG_2303.JPG

De lá, nossa viagem já se findava e voltamos pra BH, pra devolver o carro, e seguir pro Vale do Aço. Mas isso é outra história…

FECHA A CONTA PA MIM?

Nossa viagem durou cerca de 9 dias e passamos por 6 cidades. Nada como conhecer nosso país!

Abaixo o que gastamos (valores totais):

  • Gasolina: R$ 450,00
  • Aluguel de Carro pela AVIS: R$ 700,00
  • Pedágios: R$ 8,00
  • Hospedagem: 1730,00 (duas pessoas)
  • Alimentação: R$ 540,00 (duas pessoas aproximadamente)
  • Passeios: R$600,00 (duas pessoas)

Nessa conta não estão os presentes e bebidas extras, ok?

Tem dúvidas? sugestões? críticas? achou erro? amou? Manda pá nóis! bah.almeida89@gmail.com

é isso ❤

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.