Estudar inglês na África do Sul

Estudar inglês na África do Sul.

Aqui seguem as impressões de uma aluna brasileira que passou um mês na África do Sul, com 3 semanas de aula.

O primeiro facilitador para aprender é que você é meio que obrigado a falar inglês para se comunicar com qualquer um. Comprar água, almoçar, perguntar a direção de um ônibus ou qualquer outro local, conhecer gente de outro país e etc.
Não tem pra onde fugir, alguma coisa você vai aprender.

O maior dificultador evidente em estudar inglês na South Africa, é que todos os brasileiros coicidentemente tiveram a mesma ideia que você. Tem MUITO brasileiro nas escolas lá. Cerca de 70% da escola, em determinadas épocas, chega a ser brasileira.

O que pode ser um dificultador mas não um impossibilitador.

Eu tive sorte de fazer muitos amigos alemães, e diga-se de passagem, é o segundo país depois do Brasil, em intercâmbio na África do Sul, o que foi massa pois eu sou freek out em conhecer novas culturas, logo, ou eu falava, ou eu falava.

Sobre os amigos brasileiros.
Apesar de ser bem comunicativa em meu hábitat natural, na SA adotei uma política de “não vim pra fazer amigos, vim para descansar”; logo, os amigos que eu fiz, estavam tbm na mesma intenção que eu ou além: A de falar inglês e conhecer novas culturas.

Indo ao que interessa, fizemos o pacto do inglês. Nos falávamos inglês, mesmo sozinhas no quarto. Tudo virou tão automático que ando cheguei no Brasil, falei até sorry pra menina do caixa da Casa do Pão de Queijo. Rs

Tudo vai do seu objetivo e de não se importar com o que os outros vão pensar de vc. Brasileiro adora aziar os outros.
O que mais tem lá é gente que sabe falar inglês, mas que fala em português com vc. Isso, exagero ou não, impede que você se desenvolva.

Sotaque sulafricano. Um tópico a parte.
A África do Sul, especialmente Cape Town, é formada por brancos, negros e pardos.
Os brancos com descendência em sua maioria britânica ou holandesa, os
pardos arábica ou indiana, e os negros, de uma das 11 etnias sulafricanas nativas.
Digo 11 pois eh o número de dialetos oficiais Da África do Sul, existem muitas outras etinias que compõem o país.

Em Cape Town a maioria dos negros descendem da cultura Xhosa.
Isso combinado à colonização britânica, dá ao sotaque um molejo diferente.

Acredito que por conta disso, a paciência em te ensinar a falar e se fazer entender seja gigante.
Pois o inglês também não é a primeira língua dos sulafricanos.
Primeiro aprendem o dialeto hereditário em casa com os pais, ou Zulu ou Xhosa por exemplo, e depois o inglês, pra se comunicar ( e principalmente por conta do turismo).

Amei!

Só não deu tempo de ter aprendido Xhosa. Uma pena.

Mas tudo bem, fica pra próxima.

Bem próxima.

Beijos,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.