Safari

Safari, questão de sobrevivência

Não eh mais uma opção ficar em reservas florestais governamentais, principalmente para o big five (leão, rino, elefante, leopardo e búfalo), aqui na África.

Reservas particulares são as únicas saídas para estes animais, e MESMO ASSIM os traficantes conseguem burlar a segurança e contrabandear algumas partes que lhes forem convenientes.

Antigamente o mais procurado era o elefante, por conta do marfim.

Hoje, o animal que corre serio risco de extinção eh o rino.

Diz a lenda que o chifre do rino possui um liquido que além de afrodisíaco, supostamente pode curar o câncer.

Segundo alguns jornais aqui da África, já foi provado que não há conclusão relevante, no entanto, um rino eh morto A CADA 21 h aqui na África, segundo o WWF.

O guia do Safari que fiz no Garden Route (reserva particular), estava contando que hoje eles não atiram mais antes de tirar o chifre. Primeiro que para matar o bicho, são necessários no mínimo 3 tiros.
Eles dopam o rino e cortam o chifre a sangue frio.

O animal morre definhando por sangramento.

fiquei muito chocada.

Neste ultimo dia 23, li no jornal que obtiveram sucesso na 1a cirurgia de implantação de uma substancia nos chifres dos rinos, que anularia o efeito curandeiro do bichinho, deixando-os livres, desta forma, da ação do mercAdo negro.

Pra vc ver neh, como o ser humano pode chegar ao extremo do sangue frio pra matar o animalzinho e ao extremo da IGNORÂNCIA ao consumir coisas que ele desconhece a procedência.

Eh isso.

Bjs

Bah

20111228-185946.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.